STV News
Facebook Youtube Instagram
Voltar Publicada em 26/07/2020

SINDSEF-RO defende que servidores com doenças graves tenham prioridade na transposição

O número expressivo de pessoas com doenças graves que estão na fila de espera pela transposição, sempre foi uma preocupação do Sindicato

A concessão de preferência aos servidores com doenças graves no processo de enquadramento de transposição, foi um acordo firmado com o presidente da Comissão Especial dos Ex-Territórios de Rondônia, Amapá e Roraima (CEEXT), Jâmisson França, em videoconferência realizada no último dia 13 de julho, com a bancada federal de Rondônia, representantes do Governo do Estado e lideranças sindicais, quando na oportunidade o Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia – Sindsef/RO esteve presente, representado pela secretária de Assuntos Jurídicos, Joana Darc Lima.

Para o presidente do Sindsef/RO, Ildo Mussoi, a sinalização da CEEXT de atender ao direito de preferência é uma compensação justa a estes servidores que deram a vida, dedicando conhecimento e esforço para construção do nosso estado de Rondônia e que hoje encontram se doentes, precisando de atenção.

Por isso, o Sindsef/RO reforça o chamado feito pelo Governo do Estado para que estes servidores acometidos de doenças graves se apresentem à Comissão de Suporte à Transposição da Superintendência Estadual de Gestão de Pessoas (Segep). O diretor de Ex-Território do Sindsef/RO, Francisco Torres/Pimpolho, após se informar sobre os procedimentos, orienta os servidores a procurarem a Segep, o mais breve possível, tendo em mãos o requerimento abaixo disponibilizado (preenchido com atenção), juntamente cópia do laudo médico e cópias de documentos pessoais.

O número expressivo de pessoas com doenças graves que estão na fila de espera pela transposição, sempre foi uma preocupação do Sindsef/RO, tanto que em reunião virtual de prestação de contas com o presidente da CEEXT, Dr. Jâmisson França, realizado no dia 3 de julho, o desabafo da professora Flávia Hiromi Tkahashi (secretária de Assuntos Educacionais do Sindsef/RO) comoveu os presentes na ocasião.

“Estamos atravessando uma crise humanitária. Os servidores que aguardam a transposição são todos de idade avançada, a maioria doente fisicamente e emocionalmente. Precisamos atendê-los, temos que acelerar o enquadramento. Ainda esperamos que estes servidores alcancem a transposição com vida”, disse Flávia.

A secretária de Aposentados e Pensionistas, Iracema Sena, também reforça o chamado para que os servidores acometidos de doenças graves façam a solicitação da prioridade junto a Sigep, entregando o requerimento o quanto antes.

Fonte: Assessoria - Sindsef