STV News
Facebook Youtube Instagram
Voltar Publicada em 26/11/2021

Organização que fraudava o controle de extração de madeira é investigada pela PF

Operação Fake Wood foi deflagrada na manhã desta quinta em Vista Alegre do Abunã

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira (25) a Operação Fake Wood. Para desarticular esquema de fraude ao Sistema Oficial de Controle de madeiras extraídas da Floresta Amazônica. 4 mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em Vista Alegre do Abunã (RO).

A PF investiga madeireiras e pessoas envolvidas nas fraudes de controle de madeiras. Além disso, a Justiça Federal também determinou sequestro e bloqueio de bens dos investigados, no valor de R$ 15.802.668,25. Valor estimado por Peritos Federais como representativo do dano causado.

Além disso a Justiça Federal determinou a suspensão das atividades econômicas das madeireiras envolvidas pelo prazo de 120 dias. Os órgãos de controle, IBAMA, SEDAM, SEFIN e Receita Federal, receberam notificação emitida pelo Juiz do caso para que promovam o efetivo cumprimento da decisão judicial que determinou a suspensão.

Segundo as investigações, os criminosos constituem empresas fictícias para burlar o SISDOF, mediante registros de transações fictícias de compra e venda de madeiras, com o único objetivo de obter saldo virtual para “cobrir” a comercialização das madeiras extraídas em local proibido.

Os investigados devem responder pelos crimes de organização criminosa, lavagem de capitais, falsidade ideológica, receptação e transporte ilegal de produto florestal. As penas somadas podem chegar a até 28 anos de prisão.

O nome da Operação se refere às madeiras ilícitas que foram tornadas “legais” pelo esquema criminoso.