STV News
Facebook Youtube Instagram
Ariquemes News
Ariquemes News
Voltar Publicada em 17/06/2022

Confúcio é criticado por criar 12 áreas de preservação e, agora, por votar contra menos ICMS para combustíveis

Nas redes sociais, as críticas ao senador do MDB rondoniense são duras

Não tem sido dias positivos para o mandato do senador Confúcio Moura. Primeiro, ele está recebendo várias críticas por ter criado, numa só canetada, nada menos do que 12 novas áreas de preservação em Rondônia. Ao menos em três delas, há famílias enraizadas no local, algumas há décadas e com toda a documentação da terra, que correm o risco de serem defenestradas do que é seu, perdendo tudo.

O assunto fervilha ainda na Assembleia Legislativa, onde o presidente da Casa, o deputado Alex Redano, comanda um time forte da política, para derrubar os decretos de Confúcio. O complexo caso está sendo conversado com o governador Marcos Rocha. Agora, surgem novos e duros ataques ao duas vezes governador, entre os políticos rondonienses com maior folha de serviços prestados a Rondônia, em uma série de mandatos.

Confúcio votou contra a PL 18/2022, que reduz o ICMS sobre os combustíveis e pode diminuir bastante o custo final dos derivados de petróleo, para a população brasileira. Dos 81 senadores, apenas 12 (sete do PT, três do MDB, incluindo Confúcio; um do PROS, um do Podemos) foram contra o projeto. Nas redes sociais, as críticas ao senador do MDB rondoniense são duras, algumas até ultrapassando o bom senso, como é comum nelas. Os outros dois senadores de Rondônia, Acir Gurgacz, do PDT e Marcos Rogério, do PL, votaram a favor do projeto governista.

Fonte: Tudo RO

Comunicado da Redação – STV News
O conteúdo opinativo ou matéria publicada no portal é de inteira responsabilidade do colaborador ou autor. O Site STV News não tem responsabilidade legal por essas publicações, que é exclusiva do autor e fonte. As imagens e fotos deste site são de assessorias de comunicação e retiradas da Internet e ou Redes Sociais sempre citando a fonte: Qualquer obra reivindicada de foto ou imagem podem entrar em contato conosco para retirar o material publicado se assim desejar (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).


Agosto - Governo
Agosto - Governo